Pesquisa personalizada

sábado, 22 de março de 2008

Pôr de Sol













Perante ti,
Quantos sonhos se sonharam?
Quantos beijos apaixonados se deram?
Quantas juras de amor se fizeram?
Quantos abraços amigos se deram?

Em frente a ti,
Quantos olhos tristes choraram?
Quantos actos de amor se fizeram?
Quantos compromissos se quebraram?
Quantas promessas se juraram?

Perante ti,
Quantos pássaros voaram?
Quantas árvores se ergueram?
Quantas flores murcharam?
Quantos morreram?

E tu,
Porque foges todos os dias?
Porque não ficas eternamente?
Porque regressas todos os dias?
Porque não perduras permanentemente?

sábado, 8 de março de 2008

"No teu poema"

"No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida

No teu poema
existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E, aberta, uma varanda para o mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço
Do corpo que adormece em cama fria.

Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonhos inquietos de quem falha.

No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano

Existe um rio
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
No cais da nova nau das descobertas

Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo o mais que ainda escapa
E um verso em branco à espera de futuro."

José Luis Tinoco

video

quinta-feira, 6 de março de 2008

O que fazer disto?

"Há sempre alguém..." será um espaço para divagar um pouco; desabafar um pouco.
No essencial será um passatempo onde tentarei verter algumas ideias, alguns pensamentos... talvez para evitar outros pensamentos, para fugir a algumas realidades (ou serão algumas ficções?).
Mas não vale a pena descrever muito mais, até porque para ser sincero não sei o que será este espaço.
Uma coisa é certa, será um espaço que terá imagem, cor, talvez som e umas tantas letras que procurarão formar palavras e texto que diga alguma coisa... que faça sentido pelo menos! Se não fizer logo se vê...